quinta-feira, 9 de julho de 2009

Filhos

Acabei, neste preciso instante, um estudo intensivo e uma preparação rigorosa de uma formação sobre Psicologia Infantil, Comportamentos Disfuncionais e Saúde Mental Infantil. Bem, acabei a primeira parte. Ainda vem aí a segunda relacionada com crianças em situações de risco.
Esta não é a minha área, é uma situação temporária, mas mulher que é Mulher, competente e desenrascada, safa-se bem e ganha mais uns trocos para gastar nas férias! O pior é que, depois de tanta coisa que li e estudei sobre comportamentos de crianças, reforcei a minha ideia quanto a pessoas que trabalham com elas (e isto só de estudar teoria): Acho admirável! Verdade! Creio que não conseguia lidar com estes seres tão frágeis e ao mesmo tempo tão terroristas. Sim, porque uma criança pode ser muito cruel. Tenho amigos que têm filhos e alguns são uns amores e outros são de uma crueza incrível. Ciumentos. Agressivos. E sei que, muitas das vezes, a culpa passa pelos Pais. Mas este é um tema que daria um post extenso...
Enfim, concluí que Educadora de Infância, Professora do Ensino Básico ou até mesmo Psicóloga, não eram profissões que conseguisse ter. Será que se aturasse os filhos dos outros, perdia a vontade de ter os meus?!

Pois, e para quem não sabe,
o meu maior sonho é ser Mãe!

|Imagem - Gwyneth Paltrow e a filha Apple|

[Que irá ter um irmão Kiwi e uma
irmã Banana, com toda a certeza!]

21 comentários:

Le Enfant Terrible disse...

Mesmo que aturasses os filhos dos outros dúvido que perdias a vontade de ser mãe, se fossem uns amores desejarias ter os teus, se fossem uns diabos, desejarias ter os teus para te salvaguardares! Em ambos os casos darás certamente uma óptima mãe, exactamente por teres esse tipo de dúvidas!

Swadharma disse...

Eu, quanto mais ouço falar em crianças, especialmente pela boca de quem trabalha com elas, mais percebo porque estou encalhado =D
Adiando aquela conversa do "Querido... a Maria tá gravida.A Salomé também. Até a Sara, vê lá tu"
E nós...
"hummm"

=D

*B*eijo

HannaH disse...

pareces mesmo eu! tb tenho como maior sonho ser mãe, e no entanto nao tenho assim grande paciencia...upss...

qnto a ser psicóloga tb nao me estou a ver a ser psicóloga infantil,mas sei que o meu trabalho irá passar muito por aí. de qlqr modo, menos mal, so se atura um puto de cada vez!!!!

Pretty Flower disse...

Mas mesmo que não gostasses de aturar os filhos dos outros gostarias na mesma de ser mãe porque os teus filhos iriam ser bem educados e uns anjinhos, sabes porquê? Porque todas as crianças são como os pais lhes permitem ser e as tuas seriam uns anjinhos (porque tu, tenho a certeza que os saberias educar como uma Mãe com M grande). Boa sorte para a concretização desse sonho! Estou a torcer por ti! :)

beijocas*

Mna. Margarida disse...

Temos o mesmo grnade sonho! (os meus outros dois já disse no meu blog [ter um sobrinho e ser actriz])...

É, as crianças são os dois polos, umas super meigas, outras nem por isso!... E sim, em muitos casos à educação (porque por vezes não é personalidade, é educação, ou falta dela) que recebem dos pais!

Quanto aos educadores e professores, também os gabo, mas aos que exercem com vontade e por vocação. Não gabo os que só exercem porque era o que havia!

Dity disse...

Isso daria um post interminável.. E eu como psicóloga, já me perguntei várias vezes o msm!
Sei que olho para os meus miúdos e vejo o reflexo completo dos pais, e estes infelizmente não têm noção disso, não querem aceitar, principalmente qd o assunto não lhes convém.. pq se o miúdo é mt engraçado, diz umas graçolas e faz uns desenhos giros "ah e tal, é parecido cmg, ou com a mãe".. já o inverso é complicado de ser tolerado e aceite!
Olho para eles e consigo perceber que não quero cometer os mesmos erros de educação que os pais cometem, mas serei eu capaz, mesmo com a formação que tenho, de fazer isso? De resistir a uma birra, a um mimo (dado na altura errada), a uma lamechice? Esta sim, é a minha dúvida principal.. Se conseguirei, ou não, separar o lado profissional do pessoal na educação dos meus filhos!

Bailarina disse...

A maior parte das mulheres tem esse sonho... Eu também o tinha, até eu propria fazer um parto!! Que medo... 8)
Bjinho*

Rotax disse...

Não creio que ao escolheres essas profissões, te impedissem de ser uma boa mãe. Quando se engravida, começam os primeiros laços com aquele pequeno ser, quando ele nasce, nasce também uma relação para a vida e o teu próprio instinto te dirá como deves reagir em cada situação. Logo cedo quando ele berrar com fome ou com dores, saberás dosear o teu amor e a tua angustia por esse momento. MÃE, é isso, não se aprende tudo duma vez, nem se erra sempre, aprende-se todos os dias, como lidar com cada situação.
Mas essas dúvidas são normais e revelam que já te sentes protectora e ao mesmo tempo educadora, porque reconheces que eles têm um pouco de seres adoráveis e outras de terroristas.
Educar e ensinar desde pequenino é fundamental e aprender a resistir ás gracinhas que muitas vezes tornam-nos em diabos. Tenho dois filhos que são diferentes em muitas coisas, um é todo tolerante e adora partilhar e o outro é mais distante e não gasta um tostão sem pensar bem. Mas eles são o que fazem de mim uma mãe equilibrada, porque sei que ambos tem sairão vencedores nesta vida, porque enquanto um demonstra equilíbrio nas suas opções o outro consegue vencer com o seu coração manteiga.

Não te assustes com estes pequenos seres, porque imagino que serás uma super mãe, por aquilo que aqui expões e nos questionas.

Que um dia sejas abençoada por um terrorista(muito activo e enérgico que te questione tudo e que tenha um coração cheio de amor)

*B*eijinhos

E excelentes férias, que venhas renovada, para novos desafios.

Laidita disse...

Eu não conseguia ter uma dessas profissões. Prefiro outros stresses.

Dexter disse...

Duvido que se deixe de ter vontade de ter filhos. Eu pelo menos uma das coisas que mais desejo na vida é ser pai. A sério, acho que ninguém se sente completo se n tiver filhos...

Pintora disse...

A minha irmã é educadora de infancia, desempregada, mas já trabalhou um bocadinho... e ela adoooora aquilo... mas eu, muito sinceramente, nao percebo como...

eu gosto de crianças, mas so de ALGUMAS!

e há putos tão insopurtaveis que so me dá vontade de.. nem sei! irritam-me! eu sei que isto não é bonito de se dizer, mas... más experiencias provavelmente... :S

papoila disse...

Dou aulas a crianças (3 aos 7 anos).
Adoro! Todos os dias me surpreendem ou pela positiva ou pela negativa!
Pela experiência e pela observação vou tirando algumas conclusões:
Quando lhes damos atenção quando os queremos entender, TEMOS MESMO QUE OUVI-LOS, acreditem eles dão-nos sempre um caminho para nos conseguirmos comunicar...e mesmo os que nos parecem uns "pestinhas" muitas muitas vezes são muito, muito doces!!
Não são só rosas...há dias muito difíceis! Mas são muito mais os dias bons.

sakura disse...

É um dos meus maiores sonhos...ser mãe. O relógio biológico já despertou há muito! :D daqui a um tempo quem sabe...
Beijos***

Blog do Óbvio disse...

*B*, você tem, pelo menos no virtual, o jeito de "mãezona". Veja que todos a adoram. Você participa de tudo e quandonão quer alguma coisa tem a classe de fazer com que percebam. Sua ironia é um para-choques para os chatos.
Acho que você já pode ir almejando ser uma ótima mãe. Felizes serão os filhos. Beijinhos filiais. Manoel Eduardo - Brasil.

_Malinha viajante disse...

Convivo com uma peste (mas daquelas mesmo pestes ;)) e mesmo assim não perco a vontade de ser mãe, estão sempre a dizer que o meu relógio já despertou!!;PP
bjs

formiga disse...

Sim. Não há nada "melhor" para combater o chamamento da maternidade que aturar as crianças alheias!

Anónimo disse...

Olá! Ser mãe também é um dos meus maiores sonhos. Sou Educadora de Infância e, acredita, que não é por isso que diminui esta vontade, pelo contrário! :) * beijinhos * Sara S.

Miss Mau Feitio disse...

Olha nem me fales...tou amuada com o R. por causa disso! :P

Gajos!

*B* disse...

Queridos, desculpem mas vou responder em jeito de resumo! Isto andou complicado de tempo...

*****

Eu amo crianças e, na verdade, eu própria respondo à minha pergunta: NÃO! Não perdia a vontade porque AMO crianças e confesso que tenho imensa paciência com elas, mas como profissional dessa área........?! Não, não por falta de paciência, apenas acho que quem cuida de crianças (como em tudo na vida) deve fazê-lo EM PLENO!

*****

À Sara S. e à papoila, sejam muito bem-vindas e obrigada por comentarem! Obrigada pelo vosso testemunho e prometam-me que voltam!!! ;)

*****

Aos meus restantes companheiros, obrigada também!!!


BEIJINHO ESPECIAL*

Maria disse...

Já eu adorava ser educadora de infância e psicóloga. Acho que não há seres mais sinceros e verdadeiros do que as crianças. E temos tanto a aprender com elas..:)

beijinho.

*B* disse...

Maria, isso concordo TOTALMENTE!!!

=)

Eu amo crianças, mas continuo a achar que trabalhar com elas... Não sei se tinha vocação!


Beijinho, querida*