quarta-feira, 14 de abril de 2010

Na Rua...

... onde eu morava quando eu era pequenina, havia um menino com Síndrome de Down: o menino T. E menino, porquê? Porque tem a idade do meu Pai, mas nunca perdeu aqueles traços que faziam dele um menino grande. Eu adorava o T. Quando o via, inclinava-me logo para o colo dele, conta a minha Mãe. Na nossa rua algumas crianças tinham medo dele. Filhos de gente mesquinha que ameaçam os pequenos que, se não comessem ou se não se portassem bem, chamavam o T. Como se ele fosse algum bicho-papão. O T era um doce. Ainda é.Hoje, acompanhada com a minha Mãe, vi-o ao longe. Não tive a certeza se era ele e pedi à minha Mãe para olhar. Era mesmo! A minha Mãe perguntou-lhe se ele sabia quem eu era. A resposta foi um dos melhores abraços que alguém já me deu. A nina, exclamou!
Fiquei mesmo emocionada com aquele reencontro. Acho que ele também. Para mim o T era um menino diferente que a única coisa que queria era amor. E eu dei-lhe um pouquinho desse amor.

33 comentários:

PinkMoon* disse...

Que história bonita (:

Infelizmente, muitas pessoas têm medo das difereças exteriores, mas nao percebem que deviam ver o interior e elas e' que metem medo..

*Pérola* disse...

:D

L I N D O !!!

Amei este post.

Trabalho na educação especial e estou a tirar um Mestrado. O projecto de dissertação q apresentei é justamente para trabalhar c "os monguinhas" como carinhosamente lhes chamo. ;)

BeijOoOOoOOO

Bluebluesky disse...

:,)

Megan disse...

Ohhh, tão querido!

Sandra Santos disse...

tive vontade de chorar...esses sao os melhores abraços que se podem receber, os mais sinceros! :')

...Ju... disse...

és uma querida! :)

e a melhor recompensa que podias receber foi mesmo ele reconhecer te! :)

bjinho*

Kikas disse...

meu deus, *B* :') esta história emociona, de verdade.

Hermione disse...

de facto ainda há muito boa gente que não sabe lidar com a diferença, com pessoas doces a quem um gesto de carinho é capaz de levar ao maior sorriso. uma história bonita e emocionante...

S* disse...

São mesmo crianças grandes. E como todas as crianças, só merecem amor.

Patrícia Teodoro disse...

Tiveste a capacidade de ver para alem de uma imagem...coisa que muitas pessoas não conseguem fazer...e mesmo não sendo prtadores de deficiência, as pessoas já não olham para a necessidades dos outros e logo nós que temos tanta coisa para oferecer

Kikas disse...

*B*, vou-te mandar uma foto para o e-mail do blogue dos meus ténis, está atenta ;)

xinha disse...

Lindo ;)

Anónimo disse...

Olá B

Realmente uma bela história de vida.
Tem muito valor para a identidade de uma pessoa.
Esse menino é realmente uma pessoa especial, mas este momento só tem valor porque tu também és muito especial.

Parabens querida

Bj
M

R* disse...

:)

Di disse...

Ainda bem que há pessoas como tu.

Sabes que há vários centros que tratam pessoas com esse síndrome, e tantos outros. Precisam de todo o apoio possível! Devias informar-te e fazer voluntariado, que achas? :)

Nanda disse...

Que lindo texto... emocionante... Tbm tinha um amigo... quando pequena... Mas, ele é surdo-mudo, eu conseguia ter 'latos papaos' com ele, e nao sabia ainda os sinais, nem nada... puro instinto e amizade!...Hoje, casado e tem um filhinho!
Beijinhos.

Carolina Tavares disse...

*B* se todos fizessem isso o mundo seria bem melhor. bjus

Lia disse...

mto, mto bonito..mesmo!

Petra Pink disse...

as pessoas com este tipo de sindroma sao mesmo caracterizadas por serem extremamente dóceis!
amei este post *B*.
Vai de encontro ao que penso e digo.
Reflectido na minha experiencia de vida que ha bem pouco tempo partilhei la no meu blog.
O maior deficiente, incapacitado ou o que lhe queiram chamar...
São essas pessoas mesquinhas que não sabendo lidar com a porcaria interior que têm dentro de si, colocam rótolos nas pessoas só porque são diferentes...
esses sim são limitados de cérebro.
beijo

Sorriso disse...

Até fiquei emocionada... :)
Gostei muito deste post, mas sobretudo da mensagem que transmite.

Beijinhos

Alexandre disse...

que bonita história ;) é bom haver esse reencontros!!

Anónimo disse...

Que lindinha história!! ;) O Amor faz tão bem à alma! :)

Anónimo disse...

Hoje a imperfeita espantou-me...
Não que eu não te achasse como mostraste ser hoje, mas não estou habituada a este tipo de posts.
Gostei :)
Felizmente, o mundo ainda tem boa gente:)

*B* disse...

PinkMoon, sê bem-vinda!
Verdade! Obrigada.
:)

*****

*Pérola*, sê bem-vinda!
Sério? Que giro! Espero que tudo corra bem!

*****

Megan, :)

*****

Bluebluesky, :)

*****

Sandra Santos, sê bem-vinda!
São, Sandra, sem dúvida!
;)

*****

Juzinha, sem dúvida! Foi mesmo!
:)

*****

Kikas, :)

*****

S*, e o T teve o meu!
:)

*****

Hermione, obrigada!

*****

Patrícia Teodoro, sê muito bem-vinda!
Concordo contigo. E basta um gesto simples. Muda tudo!
Obrigada!

*****

Xinha, :)

*****

Querida M, obrigada!

*****

R*, :)

*****

Di, eu já tentei fazer voluntariado em várias associações, mas o tempo escasseia... Ando a trabalhar muito agora :(

Obrigada!

*****

Nanda, que história bonita, também!

*****

Carolina, concordo! Obrigada!

*****

Lia, :)

*****

Petra, tu és uma lutadora DAQUELAS! Tenho imenso orgulho em ti!

:)

*****

Sorriso, obrigada!

*****

Alexandre, e foi muito bom mesmo!

*****

Anónimos/as, sejam bem-vindos! Obrigada!


BEIJINHO A TODOS*

a Gaja disse...

Normalmente são um doce de 'crianças', muito amorosas e nunca se esquecem da nada nem ninguém. é triste o que as pessoas fazem, como as outras crianças da rua terem medo dele porque lhes era incutido ser o 'bicho papão', acho mal, muito mal.

Petra Pink disse...

ohh mulher orgulho em mim....
nao me conheces.....loll

Neez disse...

Ó *B*, que post tão querido! :D

Cat disse...

Oh querida, que lindo! Mesmo. :')

Atelier de trapilho disse...

Fizeste-me lembrar alguns alunos que já foram passando na minha vida, de vez em quando, em turmas normais, lá aparece um "T"...são muito carinhosos! O teu post está muito forte...surpreendes mesmo!
Beijinho
Carla

MM disse...

[vou só ali buscar um lenço para limpar a lágrima e já volto!]

É, infelizmente muita gente olha para as pessoas com Síndrome de Down com medo e por vezes repulsa. O que eu não consigo perceber. São pessoas, na maioria dos casos, do mais carinhoso que pode haver.

Que história linda a tua!! :,)

Um pequeno artista disse...

Acho que conheço o T...tem um fascínio por relógios, será esse??

(Fiquei com a lágrima no olhito...)

bjs

Anónimo disse...

:') *

*B* disse...

A Gaja, é muito feio, sim!

:(

*****

Petrita, tenho sim! ;)

*****

Neez, obrigada!

*****

Cat, obrigada!

*****

Carla, agradeço!

*****

MM, o T é um amor, mesmo!

*****

Um pequeno artista, ESSE MESMO!!!

:)

*****

Anónimo/a, :)