quarta-feira, 4 de maio de 2011

1+1=0

(...)

«He was my North, my South, my East and West,
My working week and my Sunday rest,
My noon, my midnight, my talk, my song;
I thought that love would last for ever: I was wrong.

The stars are not wanted now: put out every one;
Pack up the moon and dismantle the sun;
Pour away the ocean and sweep up the wood.
For nothing now can ever come to any good.»

W. H. Auden

|Imagem - Daqui|

29 comentários:

Sorriso disse...

Oh... Aconteceu alguma coisa à tua cadelinha? Pergunto por causa da imagem... Espero que não!

Beijinho :)

Nana disse...

Forte, triste, verdadeiro...
Um beijinho para ti!
E força!

sakura disse...

:(
Espero que esta fase má passe rápido...
Força querida *B*.
Tudo se compõe um dia.

Bjinhos***

Nokas disse...

Tão giro :)

disse...

é lindo... não fosse trágico :)

*B* disse...

Querida Sorriso, não. Obrigada.

*****

Nana, bem-vinda!
Muito obrigada.

*****

Sakura, obrigada. Eu sei.

*****

Nokas, :)

*****

Lú, bem-vinda. Sem dúvida.



Abraço a todas!

Sorriso disse...

Já percebi que é algo mais sério e espero do fundo do coração que não seja o que estou a pensar...
Deixo-te um beijo e um abraço.
Força!

Beijinhos

*B* disse...

Sorriso, querida, só a morte é que não tem solução. Obrigada pelo carinho. De coração.

disse...

Sou a Amarrotada *B :)

Lugh disse...

=|

ana disse...

Então *B* o que se passa?
Tenho a certeza que vais dar a volta por cima, melhores dias virão.
Infelizmenta a vida vai-nos dando alguns "pontapés" mas são eles que nos tornam mais fortes.
Beijinho e força

Bri disse...

Tenho vindo aqui menos vezes do que costumava mas ainda assim consigo notar que algo não está bem..
A nossa querida *B* sempre tão bem disposta e sempre tão divertida está mais escondidinha ou é impressão minha?
Minha querida, o que quer que se passe na tua vida, vai ter solução. Problemas são apenas obstáculos que nos fortalecem e sabes uma coisa? Há sempre uma maneira de os resolver.
Não desistas do que te faz feliz, mesmo que te pareça impossível lutar.
Muita força!
Um beijo enorme :)

*B* disse...

Oh minha querida Amarrotada, não sabia! :)

Beijinho muito grande!

*****

Lugh, :(


*****

Ana, é isso mesmo. O que não nos mata, torna-nos mais fortes, não é? Obrigada.

*****

Bri, tudo o que possa escrever agora não chegará para expressar o quanto o teu comentário [os de todos, aliás] me tocou.

Fico-me por um muito obrigada muito sentido e um abraço muito quentinho e apertado.

Um beijinho maior ainda.

Andy disse...

Espero sinceramente que não seja o que muitos de nós estamos a pensar, fico de coração tão apertado só de pensar nisso... Muita força B*, as coisas agora podem parecer muito negras mas com o tempo, tudo acabará por aclarar e a felicidade aparece...
Muita força...
Andy.

*B* disse...

Obrigada, querida Andy.

Beijinho.

Lugh disse...

Não... o que não nos mata nem sempre nos torna mais fortes...

*B* disse...

Sim, Lugh, mas eu preciso acreditar que sim, oki? Mente-me!

:)

Nuvem disse...

Há muito tempo que não comento, mesmo se passo todos os dias.
Mas queria dar um beijinho, desejar que tudo corra bem e dizer que (por experiência) sei que melhores dias acabam sempre por aparecer.
um beijo

S* disse...

Não vale a pena chorar pelo que se perdeu... mas lutar pelo que se pode conquistar.

*B* disse...

Nuvem, partilhamos essa experiência, então: melhores dias vêm sempre. Obrigada. Outro beijinho para ti.

*****

S*, sem dúvida. A seu tempo, sem dúvida. Tem de haver tempo para tudo, não é? Obrigada.

MBA disse...

Encontrei o seu (teu?) blogue hoje. Adoro o estilo, porém agora parece algo mais tristinha. Eu também tive um S. E que "saiu", recentemente.
Com o tempo tudo melhora, parece. Espero voltar a ler coisas mais alegrezinhas :)

Beijinho, M

*B* disse...

MBA, antes demais, sê muito bem-vinda. É teu, claro, também te vou tratar assim, espero que não te importes.

Obrigada pelas tuas palavras. Eu acredito no final feliz da mesma forma como acredito em fases boas e menos boas da nossa vida. Limito-me a respeitar isso e a viver cada dia da melhor forma, lutando por aquilo que quero. E sei que vou ser feliz. MEREÇO.

Às vezes as coisas estão à nossa frente e nós não as vemos. Mas não desisto nunca.

Beijinho muito grande.

:)

Elsa disse...

Olá *B* :)

Costumo ler sempre o teu blogue, que adoro! Acho que é a primeira vez que vou comentar, porque ao ler este post não podia deixar de te dizer uma palavrinha ou duas.

Sabes, também eu passei pelo fim de uma relação. É complicado, é verdade, principalmente quando se gosta mesmo a sério e quando há tanta coisa já partilhada. E não quero que fiques mais triste com o que acabei de dizer, nada disso. Quero que saibas que, pela minha experiência, ao fim de algum tempo voltei a sorrir. Porquê? Eu sempre acreditei que o amor nunca acaba de um dia para o outro. Não faz sentido que seja assim, porque um sentimento forte e tão real simplesmente não 'evapora' sem mais nem menos. E tanto acreditei nisto que acabei por o confirmar.

Por isso, quem sabe se toda esta situação não é nada mais do que o Amor a colocar-vos à prova? Ou, se calhar é apenas uma obstáculo que têm que ultrapassar de forma a que o vosso sentimento fique mais forte.

Se calhar estou errada, não sei. Se calhar o teu post nem é sobre isto (desculpa-me se não for). Mas de uma forma ou de outra, acredito que, no final, o amor vence sempre. Tenho a certeza que vais encontrá-lo mais tarde ou mais cedo e que serás feliz, muito. Porque mereces, tão simples quanto isso. :)

Desculpa-me se estou a meter-me onde não devo. Mas não podia deixar de te dizer tudo isto. Sinto um carinho por ti, mesmo não te conhecendo e só lendo o que aqui escreves. Gosto da tua forma de estar na vida, por isso não podia deixar passar a oportunidade de dizer-te que vais ser feliz, sim. :)

Não deixes de sorrir. Sei que agora não é tão fácil assim, mas não deixes de o fazer. Sorri, para que a vida te retribua o sorriso.

Um beijo grande e muita força neste momento! :)

P.S. Se achares melhor, não aproves o comentário. Não levarei a mal por isso. O que gostava é que o lesses, para, de alguma maneira, te fazer sorrir (nem que seja um pouco). :)

*B* disse...

Querida Elsa, antes demais SÊ MUITO BEM-VINDA!

Quase me arrepiei com o teu comentário... Até parece que me conheces. :)

Para começar, eu fiz mesmo questão de o publicar. Primeiro, porque estas palavras lindas e de grande apoio que escreveste, significam imenso para mim, e segundo porque eu acho absolutamente delicioso que uma pessoa que não me conhece pessoalmente, ter a capacidade de perder o seu tempo a apoiar alguém, nem que seja através de um comentário. Obrigada por isso.

Devo dizer-te que sim, este post fala de uma separação. Bem, não sei se duma separação, mas talvez de um afastamento. Não falo de tempos, pois não acredito neles... Não sei. Já nem sei o que lhe chamar.

E podes crer que apesar de já ter passado por isto, eu sempre tive a capacidade de levantar a cabeça, por mais que custasse e por mais tempo que demorasse. E sei que é possível voltar a sorrir.

Mas neste caso [e foi aqui que eu mais me identifiquei com o que escreveste] eu também acho que o amor não acaba de um dia para o outro. Os sentimentos simples e verdadeiros, não se esfumam em vapor, não é? O meu coração sente que sim: talvez seja o Amor a pôr-nos à prova. Não nós. Não ele. Não eu. O Amor. Esse sentimento que está em tudo e em todos.

E creio que sim, ontem confirmei que há amores especiais... E ontem eu voltei a sorrir.

:)




Muito, muito obrigada. Como é possível termos um cantinho especial no coração para pessoas que nunca vimos?

Fica a questão...



:)

*B* disse...

Mas sabes também o que aprendi? Aprendi que às vezes não nos apercebemos das coisas, nesta coisa estranha chamada Amor. E é preciso SIM dizer todos os dias que se ama. Todos. Todos os dias mostrar que a pessoa que amamos é mesmo especial para nós. É parte de nós. Porque caso contrário, as coisas deterioram-se e quando nos apercebemos, é tarde demais...

Beijinho*

:)

Elsa disse...

Sabes, identifico-me com muito do que aqui partilhas, inclusive a alegria que demonstras mesmo nas pequenas coisas. Acho que isso responde, embora parcialmente, à pergunta que colocas no teu primeiro comentário. Temos muita coisa em comum, inclusive a viagem à Madeira com o meu mais-que-tudo, onde fui muito feliz, e isso faz com que goste muito deste espaço e da pessoa que o escreve. Mas esta afinidade, este carinho por quem não conhecemos, é daqueles mistérios agradáveis da vida que, por muito que queiramos, não conseguimos explicar.

Deixa-me dizer-te que não perdi tempo algum em escrever o comentário anterior, nem este. Sinceramente, não custa nada tentar fazer sorrir alguém, ou tentar transmitir alguma esperança a alguém que gostamos, sobretudo quando já passamos pelo mesmo. :)

Por fim, fiquei bastante feliz quando li que já voltaste a sorrir. Folgo em saber que as coisas podem recompor-se e que o amor, afinal, não foi embora. Fico, mesmo, mesmo, muito feliz por saber isso. :)

Ah! E sim, é realmente importante alimentar o amor todos os dias. Também eu aprendi isso, para nunca mais esquecer. ;)

Um beijo enorme! E sê muito feliz!

:)

*B* disse...

Querida Elsa, obrigada mais uma vez. A esperança e o apoio que tentaste transmitir chegou e ficou. :)

Sim, ontem sorri. Mas também ontem me apercebi que tenho de lutar diariamente pelo amor e não apenas no início [apesar que se o fazia, não era por mal, sabes? A vida absorve-nos, por vezes...].

E aprendi que não é por parecer que o Amor não acabou que devemos baixar os braços e arrumar as armas. Não. É sim motivo para fazer tudo isso, mais que nunca.


Aparece sempre, por favor, ainda que de forma discreta. Sem comentar. Ter pessoas especiais como tu desse lado é que me faz continuar com este espaço e não desistir dele, mesmo quando não estamos bem. Seria agravar a situação e desistir de algo que me trouxe e traz tantas alegrias. Lamento a ausência nestes dias e o desabafo [que pensei muito antes de o publicar], mas a vida é isto.


Abraço muito apertado.


Beijinho*

:)

Elsa disse...

Claro que vou continuar a aparecer. E talvez passe a comentar mais vezes, mas às vezes só me sobra tempo para apenas ler. Mas que estarei sempre deste lado, sem dúvida! ;)

Sabes que manter uma relação é mesmo isso. Lutar pelo amor todos os dias, fazer com que ele se mantenha vivo todos os dias. Tal como tu, deixei-me absorver pela vida, talvez pela rotina, e vi a minha relação por um fio. Felizmente o amor prevaleceu e venceu e a relação melhorou em todos os aspectos, e nessa fase eu aprendi que não posso mais deixar que o mesmo aconteça outra vez.

Não lamentes o teu desabafo [acho que fizeste muito bem em publicá-lo] nem a tua ausência. Esta fase, que felizmente está a terminar (assim espero), faz parte de ti, da tua vida e é o que te define, ou irá definir. Como dizes, a vida é isto e aprendemos muito com estas situações.

Outro abraço bem apertado. Espero que daqui para a frente seja sempre a sorrir. :) :)

Beijinhos

*B* disse...

Então quer dizer que ambas comentemos erros [somos ser humanos, certo?] e ambas soubemos ver esses erros, dar a volta por cima e superar. E ambas aprendemos com eles. E espero MESMO que ambas sejamos tremendamente felizes!


Aquele beijinho e obrigada, mais uma vez.

E também espero que daqui para a frente seja SEEEEEEEEEEEEEEMPRE a sorrir.

:)