sábado, 17 de setembro de 2011

Déjà Vu

Sei perfeitamente que a sensação de déjà vu tem uma explicação científica - a que defendo, aliás - que passa por uma breve falha na memória... E também não acredito minimamente no destino, mas gosto de pensar que esta sensação pode ser explicada por outra teoria: a que diz que a sensação de déjà vu é a prova que nós estamos exactamente onde deveríamos estar. Que estamos no trilho certo do rumo da nossa vida, sem grandes desvios. É uma teoria mais inocente, romântica e, até, poética.
E hoje prefiro esta. Porque ainda há uns dias tive outro déjà vu.

|Imagem - Daqui|

23 comentários:

Marta disse...

à uns tempos atrás tinha imensos, às vezes tenho e fico a pensar imenso sobre isso. Tento me lembrar quando é que "aquela outra acção" aconteceu, às vezes penso que foi um sonho, outras nem por isso. Mas adorei a forma mais romântica e poética do conceito do déjà vu. Adorei mesmo, trás nos confiança que estamos a ir pelo caminho certo :)
beijinhos

L'Enfant Terrible disse...

Falha de memória ou indicação de algo, o déjá vu não deixa de surpreender e de nos colocar a pensar!

Teresa disse...

De vez em quando também me acontece. Nunca me debrucei muito sobre isso, mas gosto da tua teoria! No bom caminho! :-)

MaGu disse...

perfeita definição.

Paul d.C. disse...

Acho que todos já tiverem essa sensação, a forma de a encarar é que varia. Prefiro ver como memórias de outros tempos, de um futuro que já sonhamos. De um futuro provável e que estamos a realizar. Pode ser muita coisa, desde que te sintas bem com o que fazes, cada um encara com entende melhor =)

Wendy disse...

Gosto desta visão da coisa :)

Ricardo disse...

Ainda há bocado tive um enorme. Eu acho mais benito pensar que tenho poderes psíquicos xD

Close up! disse...

Essa visão é bem mais enternecedora!
Sou mais pragmático...mas gostei!

Andy disse...

Então tou lixada, pois há immmmeeennnsssooo tempo que não tenho um... e antigamente tinha imensos... Queres ver que me desviei do caminho?
Cheers :)

Hermione disse...

acontece-me tanta vez. é uma sensação tão estranha, parece que já vivi aquilo... ai

Belicious disse...

Detesto ter um déjà vu, fico sempre confusa e parece que páro no tempo... Dantes tinha imensos, agora gostei dessa definição do fenómeno :)

Jo disse...

Nunca pensei muito no assunto. Mas de vez em quando acontece-me, e é uma sensação... estranha, digamos assim ;)

Bloguótico disse...

Até podem existir quaisquer outras, mas vou passar a defender esta tua!!!! :p

*B* disse...

Marta, também acho. Agrada-me. :)

*****

Enfant, sem dúvida. Às vezes sinto-me confusa, até.

*****

Teresa, sim. :)

*****

MaGu, :)

*****

Paul d.C., bem-vindo.

Perfeito. Concordo plenamente.

:)

*****

Wendy, :)

*****

Ricardo, [lol]

:)

*****

Close Up!, bem-vindo.

Ainda bem. :)

*****

Andy, claro que não! Acho que apenas não tens tido a confirmação, só isso! ;)

*****

Hermione, é mesmo. Mas eu adoro ter, mesmo que me sinta meia confusa!

*****

Belicious, bem-vinda!

Eu também fico confusa, mas gosto de os ter. :)

*****

Jo, sem dúvida. :)

*****

Bloguótico, boa!

;p

Joaninha.porto disse...

Txii, já nem me lembro quando tive um Déjà Vu :( para mim, que defendo sempre essas teorias, é mau...

Cat disse...

Acontece-me com frequência e eu não gosto mesmo nada :X

Há um amor que nunca morre disse...

Também me acontece! nunca me informei sobre a explicação para tal! Mas não fico incomodada,até gosto da sensação. :)

*B* disse...

Joaninha.porto, não é nada!

:)

*****

Catzinha, eu gosto. :)

*****

Há um amor que nunca morre , me too!

;)

Junto à Janela disse...

Gosto desta tua teoria. E agora sempre que tiver um vou deixar de ficar arrepiada como sempre e saber "que estou no caminho certo" :)

Princess Charming disse...

Eu também tenho imensos e questiono-me sempre acerca disso :)

*B* disse...

Junto à Janela, a teoria não é minha. Li-a ou vi-a nalgum lado, mas amei. :)

*****

Princess Charming, bem-vinda.

:)

Be disse...

Olá...Um deja vu não está directamente relacionado com a memoria mas sim com os mecanismos de apreensão do nosso cérebro geralmente através das visas ópticas, normalmente isso acontece quando uma das vias processa a informação mais rapidamente que a outro,existindo depois uma sobreposição da informação e dai a sensação do já vivido, pois essa informação já tinha dado entrada no nosso cérebro mas não tinha sido assimilada e é uma questão de milésimas de segundo, mas de facto o nosso cérebro é uma "maquina" fenomenal :) esta é a explicação cientifica, mas também por vezes é bom pensar de uma forma mais utópica e de facto acreditar que a nossa vida está de facto a seguir o rumo certo ;)
Bjinho*

*B* disse...

Be, bem-vinda.

Obrigada pelo teu comentário e pela partilha. Eu já li sobre a explicação e conheço-a, mas aqui no post não entrei em detalhes, daí ter colocado só que se trata de uma breve falha da memória.

Mas obrigada. :)

Beijinho muito grande*