terça-feira, 9 de agosto de 2011

Dona De Mim Mesma

Ontem ouvi o Chris Colfer dizer uma
frase na Ellen absolutamente maravilhosa:
«Se nós formos mesmo donos de nós próprios,
nunca ninguém conseguirá usar-nos contra nós.»

So true...

|Imagem - Daqui|

24 comentários:

Fiona disse...

Que frase tão acertada :). Posso roubar? :)

Nokas disse...

Verdade!

Sorriso ツ disse...

É bem verdade! Não podia concordar mais...

Beijinho, *B*

P.S. *B*, desculpa a pergunta, mas está tudo bem contigo e com o S.? Desculpa intrometer-me, a sério, não é por mal. Nutro um carinho por ti e tenho achado os teus posts ligeiramente tristonhos e, confesso, preocupei-me. Talvez seja apenas impressão minha (e espero que sim!). Claro que não levo a mal se não responderes, ok? E espero que a pergunta não te incomode, não era essa a intenção. :)

Beijinho

*B* disse...

Fiona, claro que sim, querida!

:)


*****

Nokas, :)

*****

Sorriso, não tem mal a pergunta e obrigada por te preocupares... :)

Ando um pouco sensível ultimamente, mas vou andando. Não te preocupes.

É uma luta só minha.

Beijinho :)

Sorriso ツ disse...

:(
Espero que fiques bem.
E conta comigo para o que precisares. Sei que não nos conhecemos, que apensa trocamos meia dúzia de palavras num mundo virtual como este, mas - não sei explicar como nem porquê - gosto imenso de ti e, confesso, preocupo-me quando sinto que alguma não está tão bem.
Bem.. como disse e volto a repetir, se precisares, conta comigo, estou aqui. :)

Beijinho :)

*******

RaquelM. disse...

Também vi o programa e a frase também me ficou marcada :)

MaGu disse...

Uma verdade, como já foi dito, nada mais a acrescentar.

Filipa Arez disse...

ora nem mais...

*B* disse...

Obrigada, Sorriso.

É verdade. Neste mundo virtual criam-se laços e nutre-se um carinho especial por pessoas que não conhecemos... É estranho, mas verdadeiro.

E tu também ocupas um lugar muito especial no meu coração... o verdadeiro, não o virtual... :)

Obrigada. Beijinho e conta comigo também. Sempre.

*****

RaquelM., :)

*****

MaGu, ;)

*****

Filipa Arez, bem-vinda.

:)

Patrícia disse...

Verdade, mesmo que tentem não conseguirão... :)

Beijinhos

Moleskine disse...

gostei!

Joaninha.porto disse...

Estou aqui há algum tempo a pensar efectivamente na frase..e concordo! E ao mesmo tempo estou a aplicá-la nas várias facetas da vida..tão verdade...

Sou visita diária (apesar de raramente comentar) e espero, realmente, que fique tudo bem contigo e com o teu namorado! :) força!! Sou do Porto, também, por isso... ;)

Beijinho e um abracinho forte []

*B* disse...

Patrícia, é isso, querida!

:)

*****

Moleskine, :)

*****

Joaninha.porto, aplica sim. Deves fazê-lo sempre.

E não precisas comentar. Já me deixa feliz estares desse lado. :)

E quanto ao que disseste de ficar bem é mais ou menos isto: sabes como digo no meu perfil? «Sou como carbono puro. Uns dias em forma de diamante: forte, brilhante; outros em forma de grafite: frágil, opaca.»? A questão é que ando muito grafite ultimamente, mas é uma coisa minha, entendes?

Se não estivermos mais em baixo de vez em quando, não damos o verdadeiro valor à felicidade. O pior é que eu não sou pessoa de me ir abaixo... E quando vou, afecta-me mesmo. Mas sempre passou. E sem pretensão te digo: é preciso muito para eu cair.

Isto é apenas uma luta pessoal. Só minha.

Beijinho muito grande a todas!


[e viva o nosso Porto, carago!!! ;D]

Joaninha.porto disse...

Sim, sei. A tua frase de perfil é perfeita. Então, cá estarei para te ver erguer e ajudar se for necessário :) és de que zona do Porto? Eu sou de Vila Nova de Gaia, eheh *

*B* disse...

Joaninha.porto, obrigada!

Eu não vivo no Porto. Sou é do FCPorto!


;p

[mas deixa-me acrescentar que o Porto é umas das minhas cidades preferidas. Amo de paixão. Amo. :)]

Bri disse...

Somos donos da nossa vida, responsáveis pela nossa felicidade, empenhamo-nos pelo nosso bem estar e é nosso dever lutar pelo mais puro sorriso.
Tenho a certeza que não possa haver ninguém que goste mais de nós próprios do que nós mesmo. E é por isso que temos de nos reger. Penso que até já te disse isto mas podemos gostar muito dos outros, mas é de nós que devemos gostar mais.
É uma constante batalha seguir esta regra á seria, e eu sou a pior pessoa do mundo para te aconselhar a fazê-lo. Mas é mesmo a minha moral que me leva a dizer-to, é por não querer que venhas a passar pelo que eu passei ou pelo que vejo outras pessoas que gosto imenso passar.
Sabes qual é a pior parte disto tudo? é que a cada derrota passamos a ser cada vez menos donos do nós, cada pessoa acaba por levar um bocadinho do nosso coração, um bocadinho da nossa memória, um bocadinho da nossa alma e chega-se a um ponto em que não sabemos quem somos ou para onde vamos. Até que se chega o momento em que uma luzinha nos vem guiar o caminho e aí tornamo-nos mais fortes do que alguma vez fomos. Vamos usar as derrotas a nosso favor e fazer com que nada nem ninguém nos deite abaixo.
Acredito piamente que todas as más fases têm fim e nada é excepção.
Hoje a inspiração não é muita mas a vontade que tenho de que tudo fique nos conformes é e espero, do fundo do coração, que a tal luzinha te elimine o caminho.

Um beijo grande grande grande, *b*onequinha :)

*B* disse...

Querida Bri,

o teu comentário comoveu-me, como sempre.

Sabes que concordo quando dizes que em cada derrota alguém acaba por levar um bocadinho do nosso coração, da nossa memória, da nossa alma... Mas, e olha que eu já passei por momentos muito difíceis, apesar de um pouco de nós perder-se sempre, eu fui ficando sempre mais forte até ao momento em que passei a gostar MESMO mais de mim do que dos outros. Custou imenso, mas quando se alcança isso, o mundo é um lugar melhor. Menos difícil. Bem, menos difícil não, mas conseguimos suportar melhor as adversidades. A cabeça fica mais erguida, garanto-te! E as relações melhoram-se. Só temos a verdadeira e derradeira capacidade de amar os outros, quando nos amamos primeiro a nós próprios, e incondicionalmente.

Sabes o que costumo dizer para a minha Mãe [e vice-versa]? Somos uns hipócritas. Há tanta gente a morrer de fome, de cancro, de acidente, e nós aqui a fazer queixa de uma vida que, muitas vezes, nós próprios complicamos.


Obrigada pelas tuas palavras. Adoro ter-te por cá!

Beijinho, querida*




[ah e adoro que me chames de *B*onequinha ;p]

Bri disse...

Mas é mesmo verdade, a pouco e pouco, após cada queda e cada trambolhão, tornamo-nos mais fortes e percebemos o nosso valor.
As vezes acho bem que seja preciso sofrer para alcançarmos essa ideia, embora por vezes desejasse que tudo fosse mais fácil. Dizem que o fácil não tem piada mas é mentira, por vezes ajudava imenso.
Ainda no outro dia pensei nisso que acabaste de dizer, que a vida somos mesmo nós que a complicamos. Tudo o que acontece tem a sua razão, o seu objectivo e o seu benefício. Temos de aceitar todas as situações,enfrenta-las na altura certa e certificarmo-nos que ficam no passado. O meu problema foi deixar que muitos fantasmas me acompanhassem e só consegui vencer quando pus em pratica o que me ensinaram e consequentemente, os deixei partir.
E sim, não podia estar mais de acordo. Somos uns hipócritas. Não só nesse aspecto mas em muitos outros. Já não é defeito, é feitio do ser humano. É a única característica universal.
És, com certeza, mais velha do que, já deves ter passado por muito mas, e embora seja muito novinha, podes sempre contar com uma palavra minha. Seja de carinho, de força ou simplesmente um sorriso virtual para te lembrar que ando sempre pertinho do teu cantinho (assim como de de ti) :)

beijinho meu bem *

*B* disse...

Querida Bri, sei-te perto e tu sabes que também estou. Até porque, apesar de ter a ideia que és mais novinha do que eu, a tua maturidade é imensa... :)

Abraço muito apertado ;)

Jo disse...

Também ouvi, hoje de manhã, na repetição... e faz todo o sentido ;)

*B* disse...

Jo, faz mesmo.

:)

Bri disse...

Só tenho 18 anos, ainda não vivi nada aopé de muita gente :) beijinho *

Deusa disse...

Passo muitas vezes por aqui mesmo que em silêncio. Mas gosto do que escreve. Surpreende-me este apoio incondicional porque as pessoas apenas nos conhecem virtualmente, torna as coisas diferentes, mais fáceis.
Bri, a idade não conta quando falamos de sentimentos.

Vou voltar mais vezes, sem dúvida.
Até breve amigas

*B* disse...

Bri, concordo com a Deusa. A idade não quer dizer nada. És muito madura para a tua idade. :)

*****

Deusa, não faz mal vires em silêncio, desde que venhas... :)


E concordo contigo!

Beijinho*